terça-feira, 19 de julho de 2011

DR. ELYSIO DE MOURA

 

 Em Coimbra resta a “Avenida” e a “Casa de Infância”. A memória do psiquiatra e do primeiro Bastonário da Ordem dos Médicos vai-se esfumando aos poucos.

ELYSIO DE MOURA
Elysio de Azevedo e Moura nasceu em Braga, a 30 de Agosto de 1877, morreu 18 de Junho de 1977 dois meses antes de completar 100 anos). Encontra-se sepultado no cemitério de Monte d'Arcos em Braga. Filho, de José Alves de Moura, um bacharel formado em Teologia, professor e, mais tarde, Reitor do Liceu de Braga (actual Escola Secundária Sá de Miranda) e de Dona Emília da Costa Pereira de Azevedo e Moura. Foi o quarto de dez filhos deste casal, tendo sido o único que seguiu Medicina. Foi casado com Celestina de Araújo Salgado Zenha de Azevedo e Moura, natural do Rio de Janeiro, que viria a falecer no ano de 1945, não tendo existido filhos por parte do casal. Talvez, por isso, se possa explicar o facto de Elysio de Moura e sua esposa se dedicarem "de alma e coração", "não se pouparem aos maiores sacrifícios" para revitalizar a instituição "Asilo da Infância Desvalida" que, em 1967, passa a designar-se "Casa da Infância Doutor Elysio de Moura". Esta instituição recebia e recebe (hoje 34 anos depois da sua morte) crianças do sexo feminino, em situação de risco social, para serem "amparadas, tratadas e orientadas com todo o carinho, desvelo e cuidado" (cit. Testemunhos, 1778: 40) como o próprio Elysio de Moura fez referir no seu Testamento, elaborado a 25 de Abril de 1977.
Casa de Infancia Dr. Elysio de Moura
 Entrou na Universidade de Coimbra com quinze anos de idade e com o objectivo de estudar Matemática e Filosofia, Outros tempos e outras regras (1892). Obteve o grau de Bacharel em Filosofia

Inscreveu-se então na Faculdade de Medicina, frequentando o Curso de Medicina de 1895 a 1901. A 1 de Março de 1901 fez acto de licenciatura. Aprovado com distinção, é nomeado, em 1902, professor substituto da Faculdade de Medicina de Coimbra. Mais tarde, como professor catedrático, rege as cadeiras de Patologia Interna, Propedêutica Médica, Obstetrícia e Pediatria. Terá sido a regência das cadeiras de Patologia Interna e de Clínica Médica que motivou Elísio de Moura para o estudo de Neurologia e Psiquiatria. Em 1907, consegue, graças à sua notoriedade, dar início em Portugal ao ensino de Neurologia e Psiquiatria, na Universidade de Coimbra.

Algumas obras de Elysio de Moura

- "Demente que aos 77 anos testou, sem dar por isso, e que aos 79 casou... também sem dar por isso!"- Petição e réplica dos Advogados J.S. da Cunha e Costa e E.M. da Cunha e Costa, e pareceres médico-legais dos Exmºs Srs. Drs. Elysio de Moura, Marques dos Santos, Egas Moniz e Sobral Cid, 1924;

- Anorexia Mental. Acta Universitatis Conimbrigensis, 1947, 141p.

Origem:Wikipédia, a enciclopédia livre
            Sara Cristina Martins Lopes

 Coimbra Julho de 2011
                    Carminda neves

3 comentários:

  1. Após quarenta anos,e como antiga aluna do colégio, fui hoje a Braga prestar homenagem ao sr dr Elysio, pois considero-o como meu Pai.
    De vez em quando nascem grandes génios e humanistas que fazem do mundo um lugar melhor e mais feliz!

    ResponderEliminar
  2. Só para informar que a imagem utilizada não corresponde ao Doutro Elysio de Moura mas sim ao Padre Usera

    ResponderEliminar